Linhas de Fuga

 

Desenho instalado em fita adesiva / 2016

MUnA (Museu Universitário de Arte). Uberlândia/MG

Linhas de Fuga busca com o jogo entre suporte e desenho confrontar a representação espacial com a escala humana. 
O processo de produção da obra coloca em relação o desenho feito em programas de computador, a reprodução manual de imagens criadas virtualmente, e o re-desenho com fitas adesivas em paredes. Essas etapas guardam em si tensões entre técnica e imprevisto, em que a busca pela racionalidade é constantemente interrompida pelas imprecisões do trabalho manual.
O fazer e refazer do desenho, que vai do computador para o papel e do papel para as paredes, busca diluir os padrões estabelecidos na representação da perspectiva em arquitetura. O confronto do corpo do fruidor com o desenho instalado coloca em conflito os pontos de fuga de quem olha e de quem produz, dissolvendo as certezas da perspectiva enquanto uma representação da realidade.