Tupaciguara/MG (1983). Vive e trabalha em Goiás/GO.

 

Emilliano Freitas é artista visual e professor universitário. Suas investigações artísticas abrangem as relações entre autobiografia, temporalidades e espacialidades. Discute como as memórias são possibilidades para pensar a contemporaneidade, recorrendo a contranarrativas para reposicionar as relações afetivas. Dessa forma, brinca com o real e o ficcional através da construção poética de imagens, negociando as relações entre o íntimo e o coletivo. Ao utilizar suas vivencias e arquivos enquanto elementos para a criação, recorre a materialidades domésticas para produção de sentidos, trabalhando com desenho, pintura, audiovisual e performance. Nos últimos anos realizou exposições em Instituto Inclusartiz (RJ), Museu de Arte Contemporânea de Jataí (GO), Vila Cultural Cora Coralina (GO), Museu de Arte de Britânia (GO), Casa de Cultura Mario Quintana (RS), MuNA (MG), Galeria Ido Finnoti (MG), Galeria Capibaribe (PE), dentre outros. Doutorando em Arte e Cultural Visual (FAV-UFG), mestre em Artes (PPGA-UFU), especialista em Artes Visuais: Cultura e Criação (SENAC/MG) e Graduado em Arquitetura e Urbanismo (UFU). É membro do CAPU (Coletivo de Ações Poéticas Urbanas) e professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Goiás – Câmpus Goiás.