emilliano_freitas01.jpg
emilliano_freitas02.jpg
003.jpg

Arqueologias da intimidade

 

Plumas e alfinetes sobre tela / 40 x 40 cm / 2020

 

Durante 3 anos colecionei as plumas que se acumulavam na máquina de lavar, como uma tentativa de preservar a materialidade do dia-a-dia. Esse material foi recortado em quadriláteros e organizados em uma tela branca (40 x 40 cm) tal qual uma vitrine de aparatos arqueológicos. A conservação de camadas íntimas que sobram de camisetas, lençóis e meias, que durante o tempo foram prensadas pela máquina com restos de pelos e peles, reúnem as memórias sedimentadas de um tempo-espaço, onde os resquícios são organizados como códigos de memoração.

2020. Tramações: a memória e o têxtil. Galeria Capibaribe. Recife/PE.